Área do cliente

Apoio à solidão fortalece a saúde do idoso

A solidão é um desafio fundamental para a contemporaneidade e, embora possa ser vivenciada por pessoas de qualquer idade, afeta principalmente os mais velhos. 

No Brasil, 10,53% da população pertence a essa faixa etária, segundo pesquisa recém divulgada pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas. Nesse sentido, a OMS espera que em 2050, a população mundial com 60 anos ou mais chegue a 2 bilhões, em contraponto aos 900 milhões de 2015. Pela primeira vez na história, pessoas em todo o mundo estão vivendo mais, o que demanda atenção maior às questões pertinentes à saúde do idoso.

Entretanto, as preocupações com o envelhecer não podem se ater apenas ao fisiológico. Embora muitos idosos anseiem pela aposentadoria, tenham recursos e conexões sociais para desfrutar de seu tempo de lazer, há outros que enfrentam a perda de apoio social, morte de entes queridos, mudanças nos arranjos de vida e um declínio no bem-estar físico e emocional provindo de doenças crônicas. O impacto de se sentir isolado ou solitário foi comparado à obesidade, resultando no aumento do risco de perda das habilidades cognitivas e relatos de ansiedade e depressão.

Integração da saúde do idoso  

No atual sistema, o apoio e os cuidados fornecidos à saúde do idoso acontece enquanto paciente enfermo, raramente considerando a pessoa envolvida. Mas essa demanda exige uma visão mais holística e humana. Conectar-se mais e conhecer novas pessoas também é uma terapia de qualidade. Como acontece com outras faixas etárias, as coisas podem melhorar se você desenvolver amizades e participar de atividades que proporcionem um senso de propósito.

Pensando nisso, a Laços Saúde criou o plano de apoio domiciliar voltado à solidão na velhice. Seu objetivo é complementar o cuidado de enfermagem nos quesitos: cognição, memória e solidão. Isso ocorre por meio de um ambiente de confiança, com o apoio da utilização de instrumentos e treinamentos específicos para esses objetivos.

Para quem ele geralmente é voltado? Idosos que não só querem, mas precisam de apoio nessas demandas. O grande diferencial desse plano, é que além de ser pautado no atendimento humanizado, os profissionais que vão até a comunidade dos pacientes também são aposentados, no caso, da área de saúde. Ou seja, ex-psicólogos (as), assistentes sociais, fisioterapeutas e assim por diante. Todos treinados para oferecer o melhor apoio.

Laços Saúde e a melhor idade

A ideia desse plano, além de atuar contra a solidão na velhice, é oferecer espaço no mercado de trabalho para pessoas ativas, que querem voltar e tem muita afinidade com a terceira idade e os objetivos da própria Laços Saúde. É uma preocupação com o corpo e a mente, aliada ao poder que do próprio ambiente domiciliar, que resulta em qualidade de vida e idosos felizes. Ademais, as especificações de cada atendimento são personalizadas caso a caso. Detalhe essencial para a independência, interação social, redução dos custos com a implantação e qualidade final dos tratamentos. 

Muito além de medir a pressão, a glicose, conferir a dosagem dos remédios, esse é um serviço aos moldes do parceiro da Laços, o modelo holandês Burtzoorg. Trata-se do oferecimento de vínculo. Pois ambos entendem que trabalhar junto ao cliente, sob a perspectiva dele e necessidades individuais é o grande diferencial de sucesso para qualquer programa de atenção à saúde.

Fora que ao criar vínculo, a relação estabelecida é de confiança e favorece a adesão da família e do paciente aos programas que forem necessários. Bem como possibilita a prestação do melhor cuidado com melhores resultados para o cliente, também para a sua família, comunidade e para o sistema de saúde como um todo.

Entre em contato conosco e saiba mais!

© 2021 Laços Saúde. Todos os direitos reservados.