Área do cliente

Inteligência Artificial pode ajudar no gerenciamento de doenças crônicas

Embora muitos elementos influenciem o aumento dos gastos com saúde, a prevalência de doenças crônicas é, talvez, um dos mais significativos. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), 57,4 milhões de brasileiros são portadores de alguma doença crônica no Brasil, que é a causa de 74% dos óbitos do país também. As enfermidades mais comuns são artrite, doenças respiratórias, diabetes e doenças cardíacas. Sendo que condições como diabetes afetam enormemente os gastos e os resultados dos pacientes, tornando o gerenciamento e a prevenção de doenças crônicas as principais prioridades dos provedores.

Em meio a uma crise global, como essa provinda da atual pandemia, esses esforços se tornaram ainda mais importantes. Alguns estudos, inclusive, demonstraram que as doenças crônicas subjacentes podem levar a resultados piores em pessoas infectadas com Covid-19, colocando-as entre grupos de risco. No entanto, gerenciar e prevenir condições crônicas é uma tarefa desafiadora e demorada. O desenvolvimento e o tratamento de algumas geralmente envolvem vários recursos, que inclusive variam de paciente para paciente.

Novas formas de promoção da saúde

A genética, as escolhas de estilo de vida e os fatores ambientais podem contribuir para o aparecimento de doenças crônicas. Bem como a capacidade do paciente ou provedor de gerenciar adequadamente essas condições e prover uma medicina preventiva. Com todos esses dados a serem considerados, o gerenciamento dessas enfermidades é uma tarefa perfeitamente adequada para tecnologias inovadoras como a inteligência artificial.

O setor já percebeu as possibilidade e, ao que parece, será uma tendência futura as organizações aproveitarem cada vez mais a IA para melhorar o gerenciamento de doenças crônicas, reduzir custos e melhorar a saúde.. O que resultará em um atendimento mais personalizado, pois provém de dados. Entretanto, para isso funcionar de maneira eficaz, os provedores devem envolver os doentes na coordenação e divulgação dos cuidados.

Uma solução é mapear a jornada do paciente para alimentar a capacidade da instituição de identificar onde pode intervir e gerenciar. Depois de examinar as fontes de dados, os algoritmos são mais capazes de identificar proativamente o que os cada um precisa. É um exemplo que tem especial repercussão quando se considera que compreender os estágios progressivos das doenças crônicas é fundamental para tratá-las, vide o caso da doença de Parkinson.

Impactos da IA no tratamento de doenças crônicas

Gerenciar com eficácia às condições crônicas é uma meta abrangente de saúde a longo prazo. Mas, com as ferramentas analíticas certas instaladas, os prestadores podem atender às necessidades imediatas e de curto prazo. O aprendizado de máquina tem a capacidade de explorar muito mais do que uma pessoa pode explorar e descobrir soluções diferentes para as questões existentes.

No futuro, o algoritmo de aprendizado de máquina pode fornecer informações adicionais sobre o tratamento de outros distúrbios complexos, visto que o uso de medicamentos apresenta desafios em várias doenças crônicas em que os medicamentos são usados ​​para atenuar os sintomas. As ferramentas de análise também podem ajudar as organizações a entender quais populações de pacientes devem priorizar. 

Futuro do cuidados das doenças crônicas 

No momento, o uso de IA e aprendizado de máquina em cuidados de rotina ainda é uma noção relativamente nova. Embora possa levar algum tempo para a tecnologia dar o salto da área de pesquisa para o mundo cotidiano da saúde, o futuro das ferramentas analíticas é promissor no setor. A expectativa é que se possa trazer a prestação de cuidados reativos para proativos.

Enquanto essa não se torna uma realidade generalizada, é importante aos prestadores do mercado de saúde se manterem atualizados e oferecerem o que há de mais proveitoso aos seus pacientes. Nesta demanda, o cuidado domiciliar oferecido pela Laços Saúde é um tratamento feito à medida das necessidades dos doentes crônicos, pois considera todas as variantes e assim como a inteligência artificial, personaliza os cuidados.

Como as decisões do dia-a-dia dos pacientes impactam diretamente em sua saúde, eles devem ser participantes ativos e informados do processo de atendimento. Fatores base dos planos de cuidado oferecidos pela Laços. Entre em contato para saber mais sobres as especificidades de cada um.