Área do cliente

O que os modelos de gestão da saúde do Chile e da Holanda tem a ensinar ao Brasil?

O Brasil, até 2025, será o sexto país do mundo com o maior número de pessoas idosas, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Entretanto, altas taxas de envelhecimento populacional como essa são hoje um fenômeno global, pauta que preocupa os responsáveis pela gestão da saúde tanto dos países desenvolvidos como os dos emergentes. 

A busca agora é por soluções que comportem as demandas do  aumento da expectativa de vida da população e fornecimento de um sistema de saúde que proporcione qualidade de vida a terceira idade.

Gestão da saúde no Chile 

Eleito o melhor país sul-americano em qualidade dos serviços de saúde pela revista britânica The Lancet, para enfrentar o desafio do envelhecimento da população e alta prevalência de doenças crônicas, o Chile decidiu concentrar esforços na prevenção precoce e no diagnóstico de doenças associadas à idade. Assim, houve uma reforma em todo o sistema de saúde do país para controlar os custos crescentes e fornecer serviços mais personalizados aos pacientes. 

A solução encontrada foi criar serviços de saúde regionais com conselhos autônomos para transferir a demanda dos hospitais públicos, onde o tratamento é mais caro, para unidades de atenção primária. Em 2011, o Programa Nacional para a Saúde dos Idosos foi lançado e suas diretrizes começaram a cuidar dos chilenos antes mesmo de eles chegarem à terceira idade. 

O projeto inclui ainda iniciativas focadas na melhora da alimentação da população, com especial atenção aos idosos. O objetivo além de focar na prevenção, é fazer com os pacientes fossem capazes de participar ativamente de seu próprio ciclo de saúde.

O que tudo isso tem a ver com a Holanda?

As reformas na gestão da saúde do Chile impactaram profundamente os cidadãos, provedores de saúde e as agências governamentais. Ao mesmo tempo, exigiram coordenação, colaboração e flexibilidade. Uma movimentação como essa, já havia sido feita na Holanda.

Em 2006, um projeto revolucionou a atenção básica e foi, inclusive, reconhecido pelo World Economic Forum pela sua relevância. Criado pelo enfermeiro Dos de Blok, esse projeto é o modelo Buurtzorg. A ideia é simples, porém inovadora, consiste na volta do atendimento domiciliar e humanizado feito por pequenos grupos de enfermeiros autogerenciados, responsáveis por moradores de um bairro específico. 

A iniciativa começou com quatro profissionais. Hoje são mais de 10 mil, que trabalham como enfermeiro, consultores de saúde e amigos dos pacientes. O modelo Buurtzorg enfatiza bons hábitos para prevenção de doenças e coloca o profissional para fazer mais do que tarefas médicas, o objetivo é atendimento domiciliar baseado no carinho e consideração pelo outro como uma pessoa, que merece seu espaço e independência. 

Lições para o Brasil

No Brasil, a saúde primária é apontada por muitos especialistas não apenas como fundamental, mas também como principal solução para resolver problemas como a lotação dos grandes hospitais. Além disso, a gestão da saúde precisa seguir o exemplo do Chile e da Holanda e reconhecer o aumento da expectativa de vida da sua população como uma questão quanto antes. Somente a partir dessa visão prioritária, poderá investir em projetos específicos para a terceira idade. 

Envelhecer não é um problema, não é sinônimo de tragédia ou motivo para relegar o idoso ao esquecimento. Não é a toa que terceira idade é chamada de melhor idade. Foi pensando na qualidade de vida dessa faixa etária que a Laços Saúde trouxe o modelo Buurtzorg adaptado o Brasil. 

O grande diferencial do programa é a atenção especializada e individualizada da enfermeira e a elaboração de planos de cuidados de acordo com as necessidades de cada paciente. O que resulta em aproximação, vínculo, confiança e referência.

A avaliação de resultados da Laços Saúde se baseia na efetividade do plano de cuidados proposto, o que possibilita a otimização do tempo e foco no que agrega valor ao cliente. Ou seja, melhor cuidado possível no menor tempo necessário.

Conheça uma forma nova de cuidar!

© 2021 Laços Saúde. Todos os direitos reservados.